Dólar Americano/Real Brasileiro compra R$ 5,461 venda R$ 5,462 máxima 5,5139
Euro/Real Brasileiro compra R$ 6,3352 venda R$ 6,3385 máxima 6,4074
16 Out - 21h04
sábado, 16 de outubro de 2021
LIDER - MELHOR ELET SECADOR - DESK - 07, 16 E 25/10 - 03/11
LIDER - MELHOR ELET SECADOR - DESK - 07, 16 E 25/10 - 03/11
HABEAS CORPUS

STJ concede liberdade a mulher presa por furtar dois pacotes de miojo

13 Out 2021 - 12h00Atualizado 13 Out 2021 - 13h12
STJ concede liberdade a mulher presa por furtar dois pacotes de miojo - Crédito: Rafael Luz/STJ Crédito: Rafael Luz/STJ

Na noite da última terça-feira, 12, o ministro Joel Ilan Paciornik, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu um habeas corpus para uma mulher que foi presa no fim do último mês após furtar dois pacotes de miojo, uma Coca-Cola de 600ml e um pacote de suco em pó, em São Paulo.

O habeas corpus impetrado pela Defensoria Pública do Estado de São Paulo, que representa a mulher. O ministro cita na decisão que não admitiu a ação por questões formais, mas concedeu um habeas corpus de ofício para determinar a soltura da mulher.

Relembre

A mulher de 41 anos, foi presa no dia 29 de setembro após roubar alimentos que totalizaram R$ 21,69 de um supermercado. Ela foi presa em flagrante.

A Defensoria Pública pediu para soltar a acusada. No entanto, os pedidos foram negados tanto em primeira e segunda instância pelo Tribunal de Justiça de São Paulo sob a justificativa de que ela é reincidente no crime de furto.

Na época, ao ser presa, a mulher disse aos policiais que roubou porque estava com fome. Além disso, a Defensoria argumentou que a mulher precisava ser solta porque tem cinco filhos, que necessitam da mãe que está presa.

Decisão

No texto que infoema a decisão, o ministro do STJ afirmou que há jurisprudência do STJ no sentido de que a habitualidade na prática de condutas delituosas, mesmo que consideradas insignificantes, afasta o princípio da insignificância. No caso, a mulher acusada de furtar miojo era reincidente no crime de roubo.

No entanto, entendeu que, neste caso, o valor dos itens roubados “é tão ínfimo” que há de se aplicar esse princípio. Ele também cita que “Cuida-sede furto simples de 2 refrigerantes, 1 refresco em pó e 2 pacotes de macarrão instantâneo, bens avaliados em R$ 21,69, menos de 2% do salário mínimo, subtraídos, segundo a paciente, para saciar a fome, por estar desempregada e morando nas ruas há mais de 10 anos”, alega Paciornik.

Desta forma, ele concedeu a ordem de habeas corpus de ofício, para reconhecer que a conduta não foi crime “ante a incidência do princípio da insignificância” e determinou o trancamento do inquérito policial e a expedição de alvará de soltura imediato em favor da mulher presa.

Com informações do Metrópoles

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98547-6589ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ministro da Saúde afirma que população estará imunizada contra covid até o fim do ano
PRAZO

Ministro da Saúde afirma que população estará imunizada contra covid até o fim do ano

16/10/2021 20:00
Ministro da Saúde afirma que população estará imunizada contra covid até o fim do ano
'Bandido é elogio para ele', declara Bolsonaro sobre Renan Calheiros
CPI DA COVID

'Bandido é elogio para ele', declara Bolsonaro sobre Renan Calheiros

16/10/2021 19:22
'Bandido é elogio para ele', declara Bolsonaro sobre Renan Calheiros
Nasa lança sonda para estudar asteróides "troianos" em Júpiter
INTERNACIONAL

Nasa lança sonda para estudar asteróides "troianos" em Júpiter

16/10/2021 18:33
Nasa lança sonda para estudar asteróides "troianos" em Júpiter
Empresas brasileiras do setor de beleza esperam lucros de US$ 30 milhões no mercado árabe
OPORTUNIDADES

Empresas brasileiras do setor de beleza esperam lucros de US$ 30 milhões no mercado árabe

16/10/2021 17:50
Empresas brasileiras do setor de beleza esperam lucros de US$ 30 milhões no mercado árabe
Aluna é derrotada na Justiça ao tentar recorrer de expulsão após chamar professor de 'pamonha'
EM GOIÂNIA

Aluna é derrotada na Justiça ao tentar recorrer de expulsão após chamar professor de 'pamonha'

16/10/2021 17:35
Aluna é derrotada na Justiça ao tentar recorrer de expulsão após chamar professor de 'pamonha'
Últimas Notícias