Dólar Comercial compra R$ 4,0346 venda R$ 4,0353 máxima 4,0390
Euro compra R$ 4,4777 venda R$ 4,4817 máxima 4,4829
19 Ago - 11h11
segunda, 19 de agosto de 2019
Banco da Amazônia 940x230px
Banco da Amazônia 300x100 mobile
TRAGÉDIA

Testemunha do acidente de Boechat consegue apoio financeiro para realizar cirurgia cerebral

13 Fev 2019 - 17h35Atualizado 13 Fev 2019 - 17h39
Testemunha do acidente de Boechat consegue apoio financeiro para realizar cirurgia cerebral - Crédito: Reprodução Crédito: Reprodução

Leiliane Rafael da Silva, 28, testemunha chave na investigação do acidente e morte do jornalista e colunista da IstoÉ Ricardo Boechat, recebeu hoje uma notícia que pode salvar sua vida. Portadora de MAV – malformação arteriovenosa caracterizada pela alteração na formação dos vasos sanguíneos no cérebro – a camelô terá suporte financeiro do professor e doutor Feres Chaddad Neto, professor de neurociência da Unifiesp, para realizar a cirurgia.

A camelô explica que a doença causa convulsões, dores de cabeça e vômito. “O medo dos médicos é de os vasos se romperem e causarem a minha morte. É mais perigoso que um tumor cerebral. Tenho uma bomba relógio na cabeça.”

Leiliane descobriu a MAV há quatro meses, mas mesmo assim vive normalmente como se cada dia fosse seu último. “Se eu sentir dor ou convulsão, eu deito. Quando passa, eu levanto e começo a preparar a comida, ou a limpar a casa.”

Ela é camelô e vende produtos como sapatos e camisetas três vezes por semana entre o Brás e o centro de Osasco. “Estou sempre por aí.” Desde que descobriu a doença, ela não pode trabalhar com a carteira assinada. “Não tenho como ficar sem trabalhar, preciso colocar comida na mesa para meus três filhos.”

Ao ser perguntada sobre os memes recentes em que ela vira uma super-heroína salvando vidas – ela ajudou no resgate do motorista cujo caminhão se chocou com o helicóptero que transportava Boechat – , Leiliane fica sem graça e diz que não se sente uma mulher-maravilha. “Sou nada. Sou para minhas filhas. Isso eu sou. Não aprendi a voar ainda, mas eu voo diariamente, corro para buscar elas na escola, dar comida, dar de mamar para a menor, ajudar na lição de casa, tenho que preparar um futuro para elas, ninguém sabe o dia de amanhã.”

Com informações, Istoé.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Uso da força em Hong Kong pode afetar acordo dos EUA com a China
INTERNACIONAL

Uso da força em Hong Kong pode afetar acordo dos EUA com a China

19/08/2019 09:44
Uso da força em Hong Kong pode afetar acordo dos EUA com a China
Cinemas têm até janeiro para garantir acessibilidade a cegos e surdos
INCLUSÃO

Cinemas têm até janeiro para garantir acessibilidade a cegos e surdos

19/08/2019 08:32
Cinemas têm até janeiro para garantir acessibilidade a cegos e surdos
No Dia do Ciclista, campanha alerta sobre uso seguro da bicicleta
PREVENÇÃO DE ACIDENTES

No Dia do Ciclista, campanha alerta sobre uso seguro da bicicleta

19/08/2019 08:20
No Dia do Ciclista, campanha alerta sobre uso seguro da bicicleta
Americano acha mensagem em garrafa lançada ao mar 50 anos atrás por marinheiro russo
PELO MUNDO

Americano acha mensagem em garrafa lançada ao mar 50 anos atrás por marinheiro russo

19/08/2019 08:08
Americano acha mensagem em garrafa lançada ao mar 50 anos atrás por marinheiro russo
Agropecuária do Nordeste ganha plano de ação para o seu desenvolvimento
CRÉDITO LIBERADO

Agropecuária do Nordeste ganha plano de ação para o seu desenvolvimento

19/08/2019 07:53
Agropecuária do Nordeste ganha plano de ação para o seu desenvolvimento
Últimas Notícias