Dólar Comercial compra R$ 5,345 venda R$ 5,347 máxima 5,346
Euro compra R$ 5,8704 venda R$ 5,8742 máxima 5,8728
26 Mai - 19h36
terça, 26 de maio de 2020
Alcoa
Alcoa mobile
NOVA REFORMA

Votação em 2º turno da reforma da Previdência fica para agosto

13 Jul 2019 - 10h45Atualizado 13 Jul 2019 - 09h17
Votação em 2º turno da reforma da Previdência fica para agosto - Crédito: Pablo Valadares, Câmara dos Deputados Crédito: Pablo Valadares, Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados concluiu nesta sexta-feira, 12, a votação do primeiro turno da reforma da Previdência, com a análise dos destaques - as sugestões de mudanças ao texto-base que já tinha sido aprovado na quarta-feira, 10. No final, foram aprovadas mudanças que suavizaram as regras para professores, policiais, homens e mulheres. Mesmo com as mudanças, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho afirmou que a economia com a reforma nas regras de aposentadoria e pensão deve ficar em torno de R$ 900 bilhões em dez anos.

Segundo ele, trata-se ainda de uma estimativa e a equipe econômica trabalhará nos próximos dias para refinar esses cálculos. A projeção considera que a redução na economia com o abrandamento das regras ficou entre R$ 50 bilhões e R$ 70 bilhões, afirmou Marinho.

O valor final ficou abaixo da meta de economia de R$ 1 trilhão estipulada pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes. Mas, segundo Marinho, a aprovação da medida provisória 871, convertida na lei 13.846, de combate às fraudes na concessão de benefícios do INSS, fará com que a União ganhe "pouco mais de R$ 200 bilhões" nos próximos dez anos a partir de 2020. A colunista Adriana Fernandes apurou com técnicos que fizeram os cálculos que o número é até maior: R$ 220 bilhões. "Entre a PEC da Previdência e a MP 871, teremos impacto fiscal de R$ 1,1 trilhão, aproximadamente", afirmou o secretário.

A proposta que modifica as regras para se aposentar no Brasil ainda precisa ser aprovada em segundo turno pelos deputados antes de seguir ao Senado. A votação do segundo turno foi marcada para o dia seis de agosto, depois do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho. Inicialmente, o governo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), esperavam analisar a proposta em segundo turno até o fim desta semana. Chegaram a cogitar, até, convocar sessão para este Sábado, 13. A previsão, porém, mudou na medida em que as votações foram se arrastando durante a semana.

Fonte: Notícias Minuto.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Moraes determina que Weintraub seja ouvido pela PF por falas em reunião
VÍDEO

Moraes determina que Weintraub seja ouvido pela PF por falas em reunião

há 36 minutos atrás
Moraes determina que Weintraub seja ouvido pela PF por falas em reunião
Auxílio emergencial para fazedores de Cultura é aprovado na Câmara
LEI ALDIR BLANC

Auxílio emergencial para fazedores de Cultura é aprovado na Câmara

há 47 minutos atrás
Auxílio emergencial para fazedores de Cultura é aprovado na Câmara
Frigoríficos devem seguir protocolo do Governo para atuarem durante a pandemia
REGRAS

Frigoríficos devem seguir protocolo do Governo para atuarem durante a pandemia

há 56 minutos atrás
Frigoríficos devem seguir protocolo do Governo para atuarem durante a pandemia
Ao vivo: Governo Federal divulga as novas ações de combate à Covid-19
ACOMPANHE

Ao vivo: Governo Federal divulga as novas ações de combate à Covid-19

26/05/2020 18:13
Ao vivo: Governo Federal divulga as novas ações de combate à Covid-19
Flávio Bolsonaro diz que outras secretarias do governo Witzel podem ser investigadas pela PF
EM LIVE

Flávio Bolsonaro diz que outras secretarias do governo Witzel podem ser investigadas pela PF

26/05/2020 17:58
Flávio Bolsonaro diz que outras secretarias do governo Witzel podem ser investigadas pela PF
Últimas Notícias