Dólar Comercial compra R$ 5,5613 venda R$ 5,5638 máxima 5,588
Euro compra R$ 6,4691 venda R$ 6,4742 máxima 6,4921
26 Set - 18h21
sábado, 26 de setembro de 2020
BASA - EM CADA ORAÇÃO... DESK - 18.9
LIDER MAG - ESTILO - 25 E 26.9 - MOB
REDUÇÃO

Casos de dengue, zika, chikungunya e febre amarela têm queda de mais de 87% em Belém

04 Ago 2020 - 15h00Atualizado 04 Ago 2020 - 15h01
Casos de dengue, zika, chikungunya e febre amarela têm queda de mais de 87% em Belém - Crédito: Reprodução Fiocruz Crédito: Reprodução Fiocruz
Os casos de doenças como dengue, zika, chikungunya e febre amarela, provocadas por arbovírus, caíram mais de 87% nos primeiros sete meses de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019. Os números foram divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma). 
 
Segundo a Sesma, de janeiro a julho de 2019 foram registrados 1.112 casos de dengue, zika e chikungunya na capital. Esse ano, no mesmo período, foram 140 casos das mesmas doenças. 
 
Os números apontam ainda que, em relação à dengue, houve uma queda de 95,8% dos casos nos últimos sete anos. Em 2012, Belém registrava 1.894 casos da doença, sendo que no ano passado o número de registros da doença caiu para 92.  Ainda de acordo com a Sesma, desde 2016 não se tem registro de óbitos pela doença.
 
Durante a pandemia de covid-19, o combate à dengue prosseguiu com a realização de ações de controle e bloqueios de transmissão, intervenções em pontos estratégicos e situações especiais com inspeções em terrenos baldios, obras e residências com casos suspeitos.
 
Malária 
 
Em 2013, Belém registrava 27 casos de malária autóctone, aquele que é transmitida na própria cidade. De acordo com a Sesma, as estratégias utilizadas pelas equipes de Vigilância Epidemiológica para o controle da infecção levaram à redução na taxa de incidência e letalidade da doença, eliminando a transmissão em áreas urbanas.
 
No período de 2014 a 2017, Belém zerou o número de ocorrências de casos originados no município. Apenas em 2018 é que foi notificado um caso da doença, no bairro do Barreiro. E a partir de 2019 a capital voltou a zerar o número de casos.
 
De acordo com o parâmetro epidemiológico Incidência Parasitária Anual (IPA), adotado pelo Ministério da Saúde para medir o risco de transmissão de malária, a capital está classificada como área de baixo risco para transmissão local da doença, com 0,01 casos por 1.000 habitantes/ano.
 
Fonte: Agência Belém

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Acusado de estuprar criança de seis anos é preso em Alenquer
NA HORA DA FUGA

Acusado de estuprar criança de seis anos é preso em Alenquer

há 49 minutos atrás
Acusado de estuprar criança de seis anos é preso em Alenquer
Atividades do Hospital de Campanha de Santarém encerram neste domingo, 27 
CORONAVÍRUS

Atividades do Hospital de Campanha de Santarém encerram neste domingo, 27 

26/09/2020 15:48
Atividades do Hospital de Campanha de Santarém encerram neste domingo, 27 
Mulher é presa por tráfico de drogas em Belém
AÇÃO POLICIAL

Mulher é presa por tráfico de drogas em Belém

26/09/2020 14:56
Mulher é presa por tráfico de drogas em Belém
Ministro de Minas e Energia, embaixadores e autoridades brasileiras visitam Floresta Nacional de Carajás
COMITIVA NO PARÁ

Ministro de Minas e Energia, embaixadores e autoridades brasileiras visitam Floresta Nacional de Carajás

26/09/2020 14:42
Ministro de Minas e Energia, embaixadores e autoridades brasileiras visitam Floresta Nacional de Carajás
Construção Civil paraense apresenta saldo positivo em empregabilidade no mês de julho
EVOLUÇÃO

Construção Civil paraense apresenta saldo positivo em empregabilidade no mês de julho

26/09/2020 13:47
Construção Civil paraense apresenta saldo positivo em empregabilidade no mês de julho
Últimas Notícias