Dólar Comercial compra R$ 4,0220 venda R$ 4,0224 máxima 4,0476
Euro compra R$ 4,5058 venda R$ 4,5079 máxima 4,5307
26 Mai - 11h07
domingo, 26 de maio de 2019
vale
cerpa_mobile
ALERTA

Estudantes que ameaçavam atacar a Escola Renato Conduru foram apreendidos pela polícia

15 Mar 2019 - 13h27Por Da Redação
Direção da Escola Estadual Renato Conduru acionou a polícia - Crédito: Reprodução - Agência ParáDireção da Escola Estadual Renato Conduru acionou a polícia - Crédito: Reprodução - Agência Pará
Dois estudantes da Escola Estadual Renato Conduru, localizada no bairro de Val de Cans, em Belém, se exibiram nas redes sociais e nas dependências do local, fazendo ameaças e hoje pela manhã, uma faca foi encontrada com um deles na escola.
 
A direção da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) confirmou e afirma, em nota, que assim que teve conhecimento que "dois alunos menores de idade do ensino fundamental da Escola Estadual Renato Conduru estariam simulando uma ação semelhante à de Suzano, ao ser informada das mensagens e áudios que estavam circulando nas redes sociais, a secretaria juntamente com a direção da escola, tomaram as medidas cabíveis".
 
A direção da escola acionou a Polícia Civil e segundo informações da própria polícia, na manhã desta sexta-feira, 15, uma equipe da Seccional da Sacramenta foi à escola e se reuniu com os estudantes, familiares e a direção da instituição.
 
A Seduc informa ainda, que na manhã desta sexta-feira, 15, os adolescentes foram encaminhados para a Delegacia de Atendimento à Criança e Adolescente (Data) e que também foi acionada a Companhia Independente de Policiamento Escolar (Cipoe) para fazer a segurança preventiva da escola e o acompanhamento social. 
 
Em 2008, uma rixa entre duas estudantes terminou em assassinato. A adolescente de 15 anos, Soraya Barbosa Marinho, foi esfaqueada no pescoço por outra estudante, Edilene dos Santos Gonçalves, de 18. A agressora foi presa e condenada por homicídio.
 
Outro caso de violência ocorrido nas escolas paraenses envolveu duas alunas adolescentes da Escola Estadual Barão de Igarapé-Miri, no bairro do Guamá, na capital.
 
A Seduc também confirmou a confusão. Após uma discussão entre as adoescentes na sala de aula,  na tarde da quinta-feira, 14, as duas partiram para a briga corporal, incentivada pelos outros colegas que filmaram a confusão e jogaram nas redes sociais. 
Em nota, a Seduc afirma que a diretora da escola, Raquel Oliveira, chamou os responsáveis pelas estudantes e que ainda nesta sexta-feira as famílias e as estudantes vão ter uma conversa com a direção da escola.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais um policial suspeito no caso da Chacina do Guamá se apresenta na Divisão de Homicídios
NA MADRUGADA DE HOJE

Mais um policial suspeito no caso da Chacina do Guamá se apresenta na Divisão de Homicídios

26/05/2019 09:27
Mais um policial suspeito no caso da Chacina do Guamá se apresenta na Divisão de Homicídios
Acompanhe transmissão ao vivo do ato pró-Bolsonaro na capital paraense
TEMPO REAL

Acompanhe transmissão ao vivo do ato pró-Bolsonaro na capital paraense

26/05/2019 08:42
Acompanhe transmissão ao vivo do ato pró-Bolsonaro na capital paraense
Avô é preso acusado de estuprar a própria neta em Tailândia
NORDESTE PARAENSE

Avô é preso acusado de estuprar a própria neta em Tailândia

26/05/2019 07:58
Avô é preso acusado de estuprar a própria neta em Tailândia
Celpa deve reajustar energia elétrica dos paraenses em quase 6%
PREPARE O BOLSO

Celpa deve reajustar energia elétrica dos paraenses em quase 6%

26/05/2019 07:57
Celpa deve reajustar energia elétrica dos paraenses em quase 6%
Em cinco meses, 21 policiais militares foram assassinados no Pará
VIOLÊNCIA

Em cinco meses, 21 policiais militares foram assassinados no Pará

26/05/2019 05:00
Em cinco meses, 21 policiais militares foram assassinados no Pará
Últimas Notícias