Dólar Comercial compra R$ 5,4378 venda R$ 5,4391 máxima 5,4386
Euro compra R$ 6,4086 venda R$ 6,4114 máxima 6,4113
08 Ago - 14h55
sábado, 08 de agosto de 2020
PMB ICOAR E OUT 27.7
PMB ICOAR E OUT - MOB 27.7
VERANEIO

Moradores de Algodoal bloqueiam o porto que dá acesso à ilha para pressionar a elaboração de protocolo para retomada de atividades em julho

07 Jul 2020 - 22h00Atualizado 07 Jul 2020 - 22h09Por Redação
Moradores de Algodoal bloqueiam o porto que dá acesso à ilha para pressionar a elaboração de protocolo para retomada de atividades em julho - Crédito: Reprodução/Meu Roteiro Crédito: Reprodução/Meu Roteiro

Para evitar a disseminação do novo coronavírus na Ilha de Maiandeua, a Prefeitura de Maracanã decretou, em março, lockdown na localidade. Porém, moradores de Algodoal relataram que não há fiscalização efetiva na barreira sanitária. Após quatro meses de interdição, eles aguardam que a gestão municipal apresente um protocolo para a retomada das atividades na ilha.

A Ilha de Maiandeua tem cerca de mil moradores. Em julho, o fluxo de visitante cresce de forma exponencial. Só em 2019, cerca de 38 mil visitantes passaram por lá. A comunidade vive, em sua maioria, exclusivamente do Turismo.

Esta semana, em visita à comunidade, o secretário de Saúde de Maracanã, Luiz Pinheiro de Araújo Júnior, apresentou um abaixo assinado com mais de 200 assinaturas onde os moradores concordavam em não liberar o acesso de visitantes em julho. Porém, tais assinaturas não representam a vontade da maior parte da comunidade, que vê a ação como uma manobra da prefeitura para não elaborar o protocolo de retomada.

Para pressionar elaboração do documento, os moradores nativos decidiram proibir a entrada e saída da Ilha, nesta terça-feira, 7. Com isso, o porto que dá acesso Algodoal, localizado em Marudá, foi bloqueado. Os barcos que realizam o trajeto Marudá-Algodoal também estão com as atividades e só vão retomar quando a prefeitura se posicionar e apresentar melhorias sanitárias para a comunidade.

“Para reabrir Algodoal, a prefeitura teria que investir aqui dentro. Ela recebeu mais de R$ 3 milhões e não fez nada. Prometeu uma ambulancha e até agora nada. Só passou uma tinta no posto de saúde. Essas assinaturas vão lesar o povo”, relata o presidente da Cooperativa dos Lancheiros da Ilha e Maiandeua e Marudá (Climam), André “Baxote”.

O último decreto da prefeitura estabelece o fechamento da comunidade até o dia 15 de julho. Os moradores já aguardavam a retomada das atividades que garantem a sobrevivência de todos na ilha, porém, sem o protocolo sanitário, a reabertura está ameaçada.

Reunião

Está marcada para a manhã desta quarta-feira, 8, uma assembleia com os moradores e representantes de associações e cooperativas para decidir sobre as ações de retomada em julho.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Filipe Coutinho foi o advogado mais votado para a vaga de Juiz eleitoral do TRE-PA
LISTA TRÍPLICE

Filipe Coutinho foi o advogado mais votado para a vaga de Juiz eleitoral do TRE-PA

há 47 minutos atrás
Filipe Coutinho foi o advogado mais votado para a vaga de Juiz eleitoral do TRE-PA
Corpo de Bombeiros lança operação de combate às queimadas florestais
FENIX 2020

Corpo de Bombeiros lança operação de combate às queimadas florestais

08/08/2020 12:06
Corpo de Bombeiros lança operação de combate às queimadas florestais
Decreto normatiza volta ao serviço presencial de servidores estaduais do grupo de risco
INCERTEZA DE RECONTAMINAÇÃO

Decreto normatiza volta ao serviço presencial de servidores estaduais do grupo de risco

08/08/2020 12:00
Decreto normatiza volta ao serviço presencial de servidores estaduais do grupo de risco
Atividades presenciais em cursos das áreas da Saúde e Segurança estão liberadas no Pará
A PARTIR DESTA SEGUNDA-FEIRA

Atividades presenciais em cursos das áreas da Saúde e Segurança estão liberadas no Pará

08/08/2020 11:00
Atividades presenciais em cursos das áreas da Saúde e Segurança estão liberadas no Pará
Pará ocupa topo do ranking do desmatamento nos últimos 12 meses, aponta Imazon
DESMATAMENTO NO BRASIL

Pará ocupa topo do ranking do desmatamento nos últimos 12 meses, aponta Imazon

08/08/2020 10:02
Pará ocupa topo do ranking do desmatamento nos últimos 12 meses, aponta Imazon
Últimas Notícias