Dólar Comercial compra R$ 4,1010 venda R$ 4,1017 máxima 4,1014
Euro compra R$ 4,5751 venda R$ 4,5771 máxima 4,5806
20 Mai - 08h24
segunda, 20 de maio de 2019
chinthya charone
cerpa_mobile
EM BELÉM E ALTAMIRA

MP realiza operação no Pará e em mais cinco estados por desvio de mais de R$1 bilhão da Saúde Pública

06 Dez 2018 - 09h07
MP realiza operação no Pará e em mais cinco estados por desvio de mais de R$1 bilhão da Saúde Pública - Crédito: Reprodução/Conamp Crédito: Reprodução/Conamp

O Pará está entre os cinco estados investigados na  Operação do Ministério Público e o Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul realizado na manhã desta quinta-feira (6). A organização criminosa, alvo da investigação, teria deviado milhões de reais da saúde de Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre. Até às 8h, três pessoas haviam sido presas, entre elas está o mentor do esquema e diretores do Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (Gamp). Marcelo Bósio, ex-secretário de sáude de Canoas, foi preso em São Paulo.

Estão sendo cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e 70 mandados de busca e apreensão nos seguintes estados: : RS, SC, SP, RJ e no PA. no RS, em Canoas (incluindo a Prefeitura e as sedes do Gamp), Porto Alegre, Gravataí e São Francisco de Paula. Em Santa Catarina, no Balneário Camboriú. Em São Paulo, os mandados são cumpridos na capital, em Cotia, Itatiba, São José dos Campos, Caieiras, Santa Isabel e Santo André. No Rio de Janeiro, os mandados são cumpridos na capital e, no Pará, nas cidades de Belém e Altamira.

Segundo o Ministério Público, os investigados receberiam mais de R$ 1 bilhão durante os cinco anos de contrato assinados pela Prefeitura Municipal de Canoas e o Gamp.

A secretária de saúde de Canoas, Rosa Maria Groenwald, e o secretário-adjunto da pasta, Marcos Ferreira, foram afastados das funções por 120 dias. O Gamp e outras 15 empresas tiveram decretada a suspensão da contratação com o poder público.

Foram detectados, entre as inúmeras irregularidades, o superfaturamento de medicamentos em até 17.000%, a utilização de laranjas e testas de ferro do chefe do esquema na direção do Gamp, a cooptação de agentes públicos, o desvio de dinheiro da saúde pública para os envolvidos na fraude, além do pagamento de viagens de férias pagas com dinheiro público da saúde de Canoas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Segup divulga nomes de algumas vítimas da chacina no Guamá
TERROR NO DOMINGO

Segup divulga nomes de algumas vítimas da chacina no Guamá

há 47 minutos atrás
Segup divulga nomes de algumas vítimas da chacina no Guamá
Municípios afetados pela mineração no Pará receberam R$ 17 milhões de compensação
MINERAL

Municípios afetados pela mineração no Pará receberam R$ 17 milhões de compensação

20/05/2019 05:00
Municípios afetados pela mineração no Pará receberam R$ 17 milhões de compensação
Navio colide com balsa e passageiros ficam feridos. Assista!
SUSTO

Navio colide com balsa e passageiros ficam feridos. Assista!

19/05/2019 22:09
Navio colide com balsa e passageiros ficam feridos. Assista!
"Nós não vamos recuar",  disse o Governador Helder Barbalho após chacina no bairro do Guamá
EM COLETIVA

"Nós não vamos recuar", disse o Governador Helder Barbalho após chacina no bairro do Guamá

19/05/2019 21:34
"Nós não vamos recuar",  disse o Governador Helder Barbalho após chacina no bairro do Guamá
Video: Vereador de Belém diz que mortes poderiam ter sido evitadas e chama a atenção do Governador
"TRAGÉDIA ANUNCIADA"

Video: Vereador de Belém diz que mortes poderiam ter sido evitadas e chama a atenção do Governador

19/05/2019 21:07
Video: Vereador de Belém diz que mortes poderiam ter sido evitadas e chama a atenção do Governador
Últimas Notícias