Dólar Comercial compra R$ 3,7329 venda R$ 3,7336 máxima 3,7490
Euro compra R$ 4,1861 venda R$ 4,1872 máxima 4,2058
22 Jul - 15h33
segunda, 22 de julho de 2019
Inscrições até sexta Aslan
Unique_mobile
DRAMA

Praça pública vira moradia para venezuelanos em Belém. Assista!

17 Mai 2019 - 04h59Atualizado 17 Mai 2019 - 11h15Por Alexandre Alencar e Daniel Santos
Praça pública vira moradia para venezuelanos em Belém. Assista! - Crédito: Anne Seixas/Igreja Jovem de Belém Crédito: Anne Seixas/Igreja Jovem de Belém

Auxiliados por dizeres escritos em cartazes improvisados em papelão, refugiados venezuelanos são vistos com cada vez mais frequência pelas ruas de Belém. Muitas vezes acompanhados pelos filhos, homens e mulheres tentam dar continuidade à vida em meio à barreira do idioma e às dificuldades econômicas.

Segundo a Polícia Federal, cerca de 100 mil cidadãos venezuelanos se encontram no Brasil, tendo como principal ponto de entrada o município de Pacaraima (RR). Os dados são do período entre janeiro de 2017 e novembro de 2018. Desses, cerca de 300 já passaram por Santarém e 190 estão em acolhimento municipal e mais de 400 encontram-se em Belém. O fluxo migratório é iniciado por Roraima, pela fronteira com a Venezuela, passando por várias cidades da Amazônia.

Os refugiados ficam espalhados em grupos e, na maioria deles, as mulheres que saem pedindo contribuições em semáforos e calçadas, acompanhadas dos filhos pequenos. O dinheiro, muitas vezes, garante a alimentação e o pagamento de aluguéis. Alguns estão em abrigos cedidos pela prefeitura e pelo governo estadual. Porém, muitos chegam a pagar R$12,50 a diária por adulto em albergues e casas alugadas.

Um grupo de indígenas da etnia Warao, incluindo crianças, estão vivendo sem energia elétrica em uma praça, na avenida Rômulo Maiorana, no centro da capital. De acordo com os relatos dos indígenas, o período chuvoso dificulta o modo de trabalho deles nas ruas da cidade e, por isso, acabaram atrasando o aluguel. Eles dizem ainda que aguardam um abrigo que deve ser cedido pela prefeitura, por meio da Fundação Papa João XXIII (Funpapa).

Em nota, a Prefeitura de Belém informa que, em conjunto com a sociedade civil, abrigou esse grupo de indígenas Waraos e garantiu alimentos e produtos de higiene pessoal. Mesmo com todo esse suporte oferecido, eles decidiram sair do abrigo e voltar para a praça, na Avenida Rômulo Maiorana, onde se encontram até hoje. Uma nova transferência para abrigos do município foi oferecida, mas nenhum deles aceitou deixar o espaço.  

Todos foram cadastrados e estão sendo monitorados pela equipe de assistência da Fundação Papa João XXIII (Funpapa). O grupo recebe, semanalmente, acompanhamento de saúde da equipe do Consultório na Rua da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma).

A prefeitura informou ainda, que a verba repassada pelo Governo Federal ao município é para atender 300 indígenas e esclareceu que possui um abrigo, localizado na av. Perimetral, onde são acolhidos os indígenas Warao e que fornece alimentos tanto para os venezuelanos que estão no abrigo municipal, quanto para grupos que estão no bairro da Campina e no distrito de Icoaraci.

O Portal Roma News foi até a praça em que os venezuelanos estão vivendo e conta um pouco da história de vida desse povo que adotou Belém como segunda casa. Assista!

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vídeo: Ribeirinha dá à luz em rabeta antes de chegar no hospital em Portel
SEM ASSISTÊNCIA

Vídeo: Ribeirinha dá à luz em rabeta antes de chegar no hospital em Portel

há 33 minutos atrás
Vídeo: Ribeirinha dá à luz em rabeta antes de chegar no hospital em Portel
Passageiros são obrigados a usar sombrinhas dentro de ônibus em Belém para não se molhar. Assista!
SURREAL

Passageiros são obrigados a usar sombrinhas dentro de ônibus em Belém para não se molhar. Assista!

22/07/2019 14:18
Passageiros são obrigados a usar sombrinhas dentro de ônibus em Belém para não se molhar. Assista!
Mães irão participar de evento que promove aleitamento materno em Ananindeua
3° MAMAÇO

Mães irão participar de evento que promove aleitamento materno em Ananindeua

22/07/2019 14:02
Mães irão participar de evento que promove aleitamento materno em Ananindeua
Meninas paraenses vencem maior maratona digital infanto-juvenil do Brasil
PREMIAÇÃO NACIONAL

Meninas paraenses vencem maior maratona digital infanto-juvenil do Brasil

22/07/2019 13:20
Meninas paraenses vencem maior maratona digital infanto-juvenil do Brasil
Governo do Pará nomeia Gerente de Sol e Praia com salário de mais de R$ 3 mil
NA SECRETARIA DE TURISMO

Governo do Pará nomeia Gerente de Sol e Praia com salário de mais de R$ 3 mil

22/07/2019 12:13
Governo do Pará nomeia Gerente de Sol e Praia com salário de mais de R$ 3 mil
Últimas Notícias