Dólar Comercial compra R$ 4,0220 venda R$ 4,0224 máxima 4,0476
Euro compra R$ 4,5058 venda R$ 4,5079 máxima 4,5307
26 Mai - 11h22
domingo, 26 de maio de 2019
vale
vale_mobile
CONSCIENTIZAÇÃO

Sinduscon e TJ-PA promovem palestra sobre violência doméstica com trabalhadores da construção civil

15 Mar 2019 - 17h45
Sinduscon e TJ-PA promovem palestra sobre violência doméstica com trabalhadores da construção civil - Crédito: Érika M Nunes/TJPA Crédito: Érika M Nunes/TJPA

O Sindicato da Indústria da Construção do Pará (Sinduscon-PA) e o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) promoveram nessa sexta-feira (15), a palestra “ Violência Doméstica e Familiar”, que tinha por objetivo debater a violência contra a mulher com trabalhadores da construção civil.

A palestra que foi conduzida pela juíza Reijjane Oliveira, auxiliar da Coordenadoria das Mulheres em situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), marcou o encerramento da XIII Semana Justiça pela Paz em Casa do TJPA.

Para o presidente do Sinduscon, Alex Carvalho, a ação foi de extrema importância para a conscientização da classe trabalhadora, composta na maioria por homens.

"É uma honra muito grande ter a participação do TJPA na discussão do tema. Se considerarmos que a maioria dos trabalhadores da construção civil é composta por homens, essa conscientização é extremamente saudável. No momento em que conseguimos levar boas práticas, bons propósitos para que os homens tenham a capacidade de uma reflexão, e que se traduza dentro de suas famílias  em um ambiente mais saudável, ganha a família, a sociedade, e temos  um resultado positivo muito significativo", disse.
 
"Nossa missão é conscientizar dentro do segmento pela valorização da mulher não apenas no dia 8 de março, mas em todos os dias do ano", ressaltou.  
 

 
A juíza Reijjane Oliveira, também exaltou a importância da conscientização.
 
"O projeto é uma oportunidade de nós irmos até as pessoas, principalmente homens, porque na construção civil a maioria dos trabalhadores é do sexo masculino, e vamos ao canteiro de obras, conversamos com esses operários e eles interagem muito bem quando discutimos uma comunicação não-violenta e a percepção da violência. Às vezes eles não têm essa noção, porque a sociedade tem naturalizado a violência e o homem não percebe que um xingamento que faz à sua companheira, filha ou colega de trabalho é uma violência. O projeto Mãos à Obra é um projeto de educação para a mudança de cultura, de padrão de comportamento".
 

 
 
 
 
 
Com informações da Ascom/ Sinduscon-PA

Fotos: Érika M Nunes/TJPA

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais um policial suspeito no caso da Chacina do Guamá se apresenta na Divisão de Homicídios
NA MADRUGADA DE HOJE

Mais um policial suspeito no caso da Chacina do Guamá se apresenta na Divisão de Homicídios

26/05/2019 09:27
Mais um policial suspeito no caso da Chacina do Guamá se apresenta na Divisão de Homicídios
Acompanhe transmissão ao vivo do ato pró-Bolsonaro na capital paraense
TEMPO REAL

Acompanhe transmissão ao vivo do ato pró-Bolsonaro na capital paraense

26/05/2019 08:42
Acompanhe transmissão ao vivo do ato pró-Bolsonaro na capital paraense
Avô é preso acusado de estuprar a própria neta em Tailândia
NORDESTE PARAENSE

Avô é preso acusado de estuprar a própria neta em Tailândia

26/05/2019 07:58
Avô é preso acusado de estuprar a própria neta em Tailândia
Celpa deve reajustar energia elétrica dos paraenses em quase 6%
PREPARE O BOLSO

Celpa deve reajustar energia elétrica dos paraenses em quase 6%

26/05/2019 07:57
Celpa deve reajustar energia elétrica dos paraenses em quase 6%
Em cinco meses, 21 policiais militares foram assassinados no Pará
VIOLÊNCIA

Em cinco meses, 21 policiais militares foram assassinados no Pará

26/05/2019 05:00
Em cinco meses, 21 policiais militares foram assassinados no Pará
Últimas Notícias