Dólar Comercial compra R$ 3,8468 venda R$ 3,8470 máxima 3,8496
Euro compra R$ 4,3677 venda R$ 4,3683 máxima 4,3760
25 Jun - 23h55
terça, 25 de junho de 2019
Unique
TCM_mobile
MINERAÇÃO

Vale comercializou R$ 4,3 bilhões com empresas paraenses em 2018

Mineradora aplicou R$ 13,5 bilhões no Pará em 2018

15 Abr 2019 - 14h45Atualizado 15 Abr 2019 - 14h48Por Da Redação
Parauapebas é um dos municípios beneficiados com a comercialização - Crédito: Reprodução - Folha do BicoParauapebas é um dos municípios beneficiados com a comercialização - Crédito: Reprodução - Folha do Bico
 
A mineradora Vale anunciou que em 2018 realizou operações no comércio paraense no valor de R$ 8,7 bilhões. Deste total, R$ 4,3 bilhões foram adquiridos de empresas com matriz ou  filial, no Pará. Os números constam no Vale Mais, relatório que a empresa divulga com o balanço da sua atuação socioambiental e econômica no Pará.
 
Dos R$ 4,3 bilhões, Parauapebas respondeu por R$ 1,5 bilhão; seguido por  Marabá, com  R$ 1,3 bilhão; Canaã dos Carajás, R$ 1,1 bilhão, Ourilândia, R$ 300 milhões; Curionópolis, R$ R$ 100 milhões e Belém, R$ 15,9 milhões.
 
As aquisições locais geraram ainda R$ 150 milhões de Imposto sobre Serviços (ISS), repassados aos municípios, onde as atividades foram realizadas e RS 259 milhões de Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) ao Estado.
 
Amauri Oliveira, produz revestimentos cerâmicos e telas usadas em peneiras, que fazem a classificação do minério, em Parauapebas. Ele é um dos empresários que comercializa produtos para a a Vale. Para ele, inovação é uma das premissas para se manter no mercado.
 
"Deve-se buscar as inovações e tecnologias, este é o nosso combustível, somos pioneiros como empresa em fabricar placas de revestimentos e telas de poliuretano, isso tudo, porque identificamos a necessidade do nosso cliente final em ter seus parceiros e fornecedores próximo às plantas instaladas", afirma.
 
As associações comerciais têm buscado fomentar essa parceria cada vez mais ampla entre fornecedores e grandes empresas. Em 2018, somente em Parauapebas, a Associação Comercial e Industrial de Parauapebas (Acip), em parceria  com a Vale, promoveu eventos, que contaram com a participação de 121 empresas. "O objetivo é aproximar grandes empresas da nossa região com os nossos associados, onde elas apresentam as suas demandas e os associados apresentam as soluções que nós temos. É um ganha-ganha, é o melhor negócio possível, a empresa ganha com o melhor fornecimento e a associação ganha porque o dinheiro vai circular e fomentar cada vez mais o comércio local", afirma o presidente, Rodrigo Zarosso.
 
O gerente de Suprimentos da Vale, Igor Póvoa, destaca a finalidade da parceria com as associações comerciais: "Nosso objetivo é continuar com as parcerias, ampliando esse relacionamento. Ao longo desse ano, a previsão é participarmos de Cafés com Negócios em vários municípios, que aproximam cada vez mais a equipe de suprimentos da empresa e fornecedores locais", informa
 
Para fechar negócios é fundamental estar preparado. O gerente do Sebrae, Raimundo Oliveira, dá algumas dicas ao empresariado "Faça uma boa análise da demanda e conheça o cliente. É fundamental buscar a organização financeira, com análise de custos da empresa e do seu fluxo de caixa, para apresentar uma proposta viável para o cliente e para o seu próprio negócio".
 
Oliveira recomenda que é preciso avaliar a  capacidade de entrega, planejar e monitorar o  produto ou serviço até o cliente final. "E por fim, buscar uma política interna de comunicação e engajamento dos empregados com os valores da empresa, objetivos e metas, o que também trará resultados, tanto na satisfação interna, quanto certamente do cliente", orienta o gerente do Sebrae.
 
Balanço
 
Em 2018, as operações da Vale, no Pará,  geraram R$ 1,1 bilhão Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM). O valor é repassado para a Agência Nacional de Mineração (ANM), que distribui aos governos Federal, Estadual, municípios e entidades.
 
Em 2018,  foram gerados R$ 150 milhões de Imposto sobre Serviços (ISS) que foram repassados aos municípios, onde os serviços são prestados e RS 259 milhões de Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) ao Estado.
 
A  Vale emprega 27 mil pessoas no Estado do Pará, entre empregados próprios e terceiros permanentes. Para suportar os investimentos, a Vale desembolsou R$ 13,5 bilhões no Pará em 2018. Em termos de ações socioambientais, o investimento foi de R$ 334,25 milhões.
 
 
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Profissionais de saúde buscam melhorias na gestão em conferência
I DO NORTE

Profissionais de saúde buscam melhorias na gestão em conferência

há 52 minutos atrás
Profissionais de saúde buscam melhorias na gestão em conferência
Motorista bate em mureta do canal da Doca durante racha. Assista!
IRRESPONSABILIDADE

Motorista bate em mureta do canal da Doca durante racha. Assista!

25/06/2019 22:33
Motorista bate em mureta do canal da Doca durante racha. Assista!
Projeto abre inscrições para desenvolvimento de tecnologia na Ilha do Combu
BARCO HACKER

Projeto abre inscrições para desenvolvimento de tecnologia na Ilha do Combu

25/06/2019 20:28
Projeto abre inscrições para desenvolvimento de tecnologia na Ilha do Combu
Criança vítima de escalpelamento é operada na Santa Casa
ATÉ QUANDO?

Criança vítima de escalpelamento é operada na Santa Casa

25/06/2019 20:04
Criança vítima de escalpelamento é operada na Santa Casa
Hydro promove 1ª Shark de Startups em Belém
PROPOSTAS DE NEGÓCIOS

Hydro promove 1ª Shark de Startups em Belém

25/06/2019 19:26
Hydro promove 1ª Shark de Startups em Belém
Últimas Notícias