Dólar Comercial compra R$ 5,4144 venda R$ 5,4149 máxima 5,4146
Euro compra R$ 6,3722 venda R$ 6,3733 máxima 6,3755
21 Set - 22h18
segunda, 21 de setembro de 2020
LIDER MAG MODA - DESK - 21.9
BASA - EM CADA ORAÇÃO... - MOB 18.9 A 18.10
ESTUDO

Covid-19 mata mais na periferia do que em bairros nobres do Rio, diz Ipea

03 Ago 2020 - 19h15Atualizado 03 Ago 2020 - 18h19Por redação
Covid-19 mata mais na periferia do que em bairros nobres do Rio, diz Ipea - Crédito: Reuters/Ricardo Moraes/Agência Brasil Crédito: Reuters/Ricardo Moraes/Agência Brasil

A Infecção pelo novo coronavírus mata mais na periferia do que em bairros nobres da cidade do Rio de Janeiro, de acordo com a nota técnica Aspectos Socioeconômicos da Covid-19: o que dizem os dados do município do Rio de Janeiro? do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O estudo aponta, entre os motivos, o menor acesso aos serviços de saúde nessas áreas e a maior exposição ao risco da população residente nas áreas menos desenvolvidas da capital.

Entre a população jovem e adulta, com idades entre 30 e 59 anos, a covid-19 mata até três vezes mais nos bairros menos desenvolvidos, considerando a taxa de mortalidade, ou seja, o número de óbitos ponderando pelo número de habitantes.

“Salta aos olhos a diferença na taxa de mortalidade quando comparadas as regiões menos desenvolvidas com as regiões mais desenvolvidas, sobretudo entre jovens e adultos”, diz um dos autores da nota, o economista e pesquisador do Ipea, Pedro Miranda. “É necessário que se dê uma atenção maior e que se investigue mais por que essas taxas são diferentes”, acrescenta.

De acordo com os dados analisados pelo Ipea, até meados de junho, 6.735 pessoas morreram em decorrência da covid-19 no Rio de Janeiro. Deste total, mais de 45% das pessoas eram residentes de bairros menos desenvolvidos da cidade. Esses locais concentravam cerca de 35% dos casos confirmados da doença.

Já nos bairros mais ricos, estavam aproximadamente 34% dos casos confirmados, porcentagem semelhante à encontrada nos bairros mais pobres. A porcentagem de mortes, no entanto, é inferior, 21,6% dos óbitos foram registradas entre os moradores dessas áreas.

Essas diferenças, de acordo com o Ipea, podem estar relacionadas ao menor acesso aos serviços de saúde nas áreas menos desenvolvidas e à maior exposição ao risco da população residente nessas áreas. Além disso, o Ipea chama atenção também para a menor testagem da população residente em áreas menos desenvolvidas quando comparada com a população residente em bairros nobres.

*Fonte: Agência Brasil 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
CORONAVÍRUS

Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais

21/09/2020 21:02
Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
Brasil acumula 4,55 milhões de casos e 137,2 mil mortes por covid-19
PANDEMIA

Brasil acumula 4,55 milhões de casos e 137,2 mil mortes por covid-19

21/09/2020 19:54
Brasil acumula 4,55 milhões de casos e 137,2 mil mortes por covid-19
Pará tem mais de 221 mil casos de covid-19
PANDEMIA

Pará tem mais de 221 mil casos de covid-19

21/09/2020 18:25
Pará tem mais de 221 mil casos de covid-19
Estudo aponta relação entre anticorpos da dengue e do coronavírus
PANDEMIA

Estudo aponta relação entre anticorpos da dengue e do coronavírus

21/09/2020 15:45
Estudo aponta relação entre anticorpos da dengue e do coronavírus
OMS afirma que pode aprovar vacina contra covid-19 com 50% de eficácia
IMUNIZANTE

OMS afirma que pode aprovar vacina contra covid-19 com 50% de eficácia

21/09/2020 15:00
OMS afirma que pode aprovar vacina contra covid-19 com 50% de eficácia
Últimas Notícias