Dólar Comercial compra R$ 4,0747 venda R$ 4,0749 máxima 4,0748
Euro compra R$ 4,5176 venda R$ 4,5182 máxima 4,5182
20 Ago - 00h11
terça, 20 de agosto de 2019
Banco da Amazônia 940x230px
Banco da Amazônia 300x100 mobile
ARRAIÁ DA CAPITÁ 2019

Com apresentações chegando, ensaios se intesificam para quadrilhas de Belém

19 Jun 2019 - 07h00Atualizado 18 Jun 2019 - 20h30
Com apresentações chegando, ensaios se intesificam para quadrilhas de Belém - Crédito: Agência Belém/ COMUS Crédito: Agência Belém/ COMUS

Além do amor pelo São João, o quadrilheiro carrega um sentimento a mais: a paixão pelo grupo de quadrilha que integra. As histórias de pessoas que estão há anos nessas agremiações juninas provam isso.

Aos 54 anos, a dona de casa Dionizia Monteiro está na quadrilha Rosa Vermelha, do bairro da Terra Firme, há 30. Mais velha do grupo, Dionizia tem disposição de sobra para ensaiar. “O meu esposo adora quadrilha, ele faz questão que eu participe. Quando eu digo que me sinto velha, ele diz que estou em forma. Ele me incentiva muito”, disse.

Ela cultiva muito amor, para além do São João, pela quadrilha do bairro. “É um grande amor que eu tenho pela Rosa Vermelha”, destacou.

“Se virar nos trinta” para pela paixão pela quadra junina faz parte da vida de um quadrilheiro. É o que demonstra Glicia Ferreira, que tem a mesma idade de Dionizia e cuida dos netos Nicolas e Arthur, enquanto as filhas ensaiam para as apresentações do mês de junho tanto na capital quanto nos interiores do Estado do Pará.

“Nunca dancei, só acompanho minhas filhas, que sempre incentivei. Eu amo quadrilha. Quando viajo para o interior levo tudo o que vão precisar, como comida, água, roupas e os brinquedos para distrair os netos. Vou equipada de tudo”, falou Glicia, que mesmo não dançando vive a paixão das quadrilhas durante toda a época junina.

Em Belém, o tradicional concurso de quadrilhas se inicia nesta quinta-feira, 20, com a programação do Arraiá da Capitá 2019. Serão 33 grupos se apresentando dos dias 20 ao dia 23 na Aldeia Amazônica, bairro da Pedreira, a partir das 20 horas, na primeira fase de disputas.

O servidor público Marcelo Alcântara não dança mais, mas não abandonou a quadrilha do coração e estará presente, na Aldeia Amazônica, para assistir e torcer pela quadrilha Mensageiros do Amor, da Pedreira, que se apresenta no sábado, 22.

“A quadrilha nasceu dentro da minha casa. Dancei até 2009 e parei, mas continuo ajudando como posso”, destaca. “Parte da minha casa é o ateliê da quadrilha, é lá que preparamos adereços, objetos para efeitos especiais e arranjos", conta.

A primeira apuração do concurso será na segunda-feira, 24, e as apresentações da fase classificatória serão nos dias 26, 27 e 28, com apuração final no sábado, 28.

No ano passado, a quadrilha campeã foi a Reino de São João, do bairro do Guamá.

Fonte: Agência Belém

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário