Dólar Comercial compra R$ 5,604 venda R$ 5,606 máxima 5,6125
Euro compra R$ 6,6421 venda R$ 6,6451 máxima 6,6533
21 Out - 10h45
quarta, 21 de outubro de 2020
CESUPA - FORA DA CURVA - DESK - 08 A 22.09
CESUPA - FORA DA CURVA - MOB - 08 A 22.09
'DANÇOU'

Aplicativo TikTok será proibido a partir de domingo nos EUA

O WeChat também será excluído de todas as lojas de aplicativos utilizadas no país.

18 Set 2020 - 09h45Atualizado 18 Set 2020 - 12h24Por Da Redação
Aplicativo TikTok será proibido a partir de domingo nos EUA - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, que não parou nem durante pandemia do novo coronavírus, resultou no banimento do aplicativo TikTok em todo os EUA. O presidente norte-americano Donald Trump alega que a empresa é responsável por ceder dados dos usuários ao governo chinês. O WeChat também será excluído de todas as lojas de aplicativos utilizadas no país, seja no iPhone, seja na Play Store, do Google.

O banimento será um golpe duro no TikTok, que tem cerca de 80 milhões de usuários americanos e 1 bilhão no mundo todo, segundo estimativas. O aplicativo nega veementemente a acusação. Até mesmo a conta mais popular no app chinês é de uma americana, a adolescente Charli D’Amelio, de 16 anos, que ficou famosa por fazer coreografias de músicas que viralizaram no TikTok. Com 85 milhões de seguidores, ela tem hoje o perfil mais popular do aplicativo.

A briga parecia ter tido um fim quando, na última segunda-feira, 18, a Oracle, empresa de tecnologia americana, anunciou que seria “provedora oficial da tecnologia chinesa nos Estados Unidos”. O acordo parece não ter sido o suficiente para estancar a situação, que tomou novos contornos apenas quatro dias após o anúncio.

Segundo a Bloomberg, os termos do acordo parecem não atender às preocupações de segurança nacional manifestadas por autoridades do governo americano, incluindo o Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

“A ação de hoje prova mais uma vez que o presidente Trump vai fazer tudo que estiver a seu poder para garantir nossa segurança nacional e proteger os americanos das ameaças do Comunismo Chinês”, afirmou o secretário de comércio Wilbur Ross em comunicado. “Com a direção do presidente, nós tomamos ações significativas para combater a maliciosa coleta de dados de cidadãos americanos”, continuou.

 

Fonte: Exame

 

.

 

 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Anuário de escola nos EUA classifica aluno como ‘Cara Negro’
RACISMO ESTRUTURAL

Anuário de escola nos EUA classifica aluno como ‘Cara Negro’

há 55 segundos atrás
Anuário de escola nos EUA classifica aluno como ‘Cara Negro’
Bolsas da Europa têm perdas pelo terceiro dia sem ancorar otimismo por pacote nos EUA
ECONOMIA

Bolsas da Europa têm perdas pelo terceiro dia sem ancorar otimismo por pacote nos EUA

há 25 minutos atrás
Bolsas da Europa têm perdas pelo terceiro dia sem ancorar otimismo por pacote nos EUA
Bolsonaro afirma que não comprará vacina contra a covid-19 vindo da China
DECLARAÇÃO

Bolsonaro afirma que não comprará vacina contra a covid-19 vindo da China

há 45 minutos atrás
Bolsonaro afirma que não comprará vacina contra a covid-19 vindo da China
Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
BENEFÍCIO

Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários

há 53 minutos atrás
Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
Teste rápido e barato para covid-19 é desenvolvido por cientistas indianos
PANDEMIA

Teste rápido e barato para covid-19 é desenvolvido por cientistas indianos

há 56 minutos atrás
Teste rápido e barato para covid-19 é desenvolvido por cientistas indianos
Últimas Notícias