Dólar Comercial compra R$ 4,3527 venda R$ 4,3532 máxima 4,355
Euro compra R$ 4,7014 venda R$ 4,7036 máxima 4,7091
18 Fev - 11h06
terça, 18 de fevereiro de 2020
Unique
Unique_mobile
VICE-PRESIDENTE

Após nomeação de general, Mourão afirma que militares não podem pagar por erros do governo

Todos os ministros que têm gabinete no Palácio do Planalto são militares. O próprio Mourão e também o presidente Jair Bolsonaro são militares da reserva

14 Fev 2020 - 14h44Atualizado 14 Fev 2020 - 14h49
Após nomeação de general, Mourão afirma que militares não podem pagar por erros do governo - Crédito: Agência Brasil Crédito: Agência Brasil
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), disse nesta sexta-feira, 14, em entrevista a uma estação de rádio, que eventuais erros e acertos do governo "não podem ser debitados" na conta das Forças Armadas.
 
Ele deu a declaração ao ser questionado sobre a nomeação de mais um militar para chefiar um ministério, o general Braga Netto, novo ministro da Casa Civil. Com isso, todos os ministros que têm gabinete no Palácio do Planalto são militares. O próprio Mourão e também o presidente Jair Bolsonaro são militares da reserva.
 
Mourão afirmou que a gestão do presidente tem a preocupação, desde o início, de deixar claro que as Forças Armadas e o governo são entidades diferentes.
 
"Essa é uma preocupação que a gente tem desde o começo do nosso governo. A gente tem que deixar claro que as Forças Armadas continuam do lado de fora, apesar de nós termos a presença de elementos do meio militar. Mas as Forças Armadas estão fora na mão dos seus comandantes. E isso a gente tem que deixar muito claro o tempo todo porque eventuais erros e acertos do nosso governo não pode ser debitados na conta delas", disse o vice-presidente.
 
Nesta quinta, 13, Bolsonaro anunciou que Braga Netto assumiria no lugar de Onyx Lorenzoni, que foi para o Ministério da Cidadania. De acordo com o Mourão, o presidente entendeu que as trocas vão dar mais "agilidade" e "capacidade de negociação" nas conversas do governo com o Congresso. O vice-presidente afirmou que o Executivo entregou "muita coisa" para ser votada no parlamento, porém recebeu pouca de volta.
 
"As mudanças que o presidente Bolsonaro promoveu são mudanças que considerou necessárias no sentido de dar mais agilidade, mais capacidade de negociação. Digamos também que ele julgou que a articulação política não andou da forma necessária. Nós entregamos muita coisa para o Parlamento e recebemos muito pouca coisa de volta. Apesar do parlamento ter aprovado a reforma da previdência, que foi uma coisa extraordinária e ser um parlamento reformista", disse Mourão.
 
Fonte: G1

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Passageiros de navio ancorado no Japão poderão desembarcar a partir desta quarta-feira, 19
FIM DA QUARENTENA

Passageiros de navio ancorado no Japão poderão desembarcar a partir desta quarta-feira, 19

há 35 minutos atrás
Passageiros de navio ancorado no Japão poderão desembarcar a partir desta quarta-feira, 19
Petroleiros prometem recorrer à multa do TST e dizem que greve continua
NADA MUDOU

Petroleiros prometem recorrer à multa do TST e dizem que greve continua

há 36 minutos atrás
Petroleiros prometem recorrer à multa do TST e dizem que greve continua
Pela primeira vez China registra menos de dois mil casos de coronavírus
NÚMEROS CAINDO

Pela primeira vez China registra menos de dois mil casos de coronavírus

18/02/2020 07:42
Pela primeira vez China registra menos de dois mil casos de coronavírus
Ministro do TST considera ilegal e abusiva a grave dos petroleiros
DECISÃO LIMINAR

Ministro do TST considera ilegal e abusiva a grave dos petroleiros

18/02/2020 07:39
Ministro do TST considera ilegal e abusiva a grave dos petroleiros
MEC divulga hoje o resultado da segunda chamada do ProUni
BOLSAS

MEC divulga hoje o resultado da segunda chamada do ProUni

18/02/2020 06:54
MEC divulga hoje o resultado da segunda chamada do ProUni
Últimas Notícias