Dólar Comercial compra R$ 5,5931 venda R$ 5,5937 máxima 5,5953
Euro compra R$ 6,5193 venda R$ 6,5217 máxima 6,5339
24 Set - 01h38
quinta, 24 de setembro de 2020
BASA - EM CADA ORAÇÃO... DESK - 18.9
SER LIDER DE MERC É ...- MOB
POLÍTICA

Pastor Everaldo atuou como ‘proprietário' em Governo Witzel, diz MPF

Segundo o MPF, o pastor estaria por trás de negócios com o governo.

16 Set 2020 - 10h38Atualizado 16 Set 2020 - 10h39Por Da Redação
Pastor Everaldo atuou como ‘proprietário' em Governo Witzel, diz MPF - Crédito: Agência Brasil Crédito: Agência Brasil

O texto da Procuradoria Geral da República (PGR), que afastou Wilson Witzel do cargo de governador do estado, e levou à prisão o pastor Everaldo Dias Pereira, presidente nacional do Partido Social Cristão (PSC), denuncia que o religioso atuou como "proprietário" de parte do governo do Rio durante a gestão Witzel.

Everaldo, importante voz no governo Witzel, seria padrinho de indicações para cargos em órgãos estratégicos e, segundo o Ministério Público Federal (MPF), estaria por trás de negócios com o governo. A procuradora Lindôra Araújo diz, no pedido de prisão ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ), que o pastor comandava contratações e orçamentos da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e da Secretaria da Saúde.

Tanto Everaldo como o governador afastado foram denunciados por organização criminosa — este ainda responde a outra denúncia por receber propina dos empresários do ramo de saúde Gothardo Lopes e Mário Peixoto.

A defesa do pastor nega sua participação em crimes. "O pastor Everaldo reitera que não faz parte de nenhum 'grupo criminoso' e que sempre esteve à disposição das autoridades", afirmou em nota. Já o advogado de Witzel, Roberto Podval, diz que a nova denúncia contra o governador afastado não mostra provas, apenas "histórias"

Registros de presença do Palácio das Laranjeiras, residência oficial do governador, mostram que Everaldo — responsável por lançar a candidatura de Witzel em 2018 — "é um contumaz frequentador" do local. O MPF diz que o grupo do pastor faz direcionamento de contratações de empresas e organizações sociais, algumas delas ligadas a Edson Torres.

O empresário Edson Torres, que relatou à PGR ter feito pagamentos em dinheiro vivo a Witzel em 2018, já apareceu associado a Everaldo em trocas de mensagens do ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB).

 

Fonte: UOL

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 99385-1113ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Médicos creem em revolução no tratamento de câncer em menos de 30 anos
SAÚDE

Médicos creem em revolução no tratamento de câncer em menos de 30 anos

23/09/2020 22:00
Médicos creem em revolução no tratamento de câncer em menos de 30 anos
Celebração do ano-novo na Times Square, em Nova York, será virtual
EUA

Celebração do ano-novo na Times Square, em Nova York, será virtual

23/09/2020 21:30
Celebração do ano-novo na Times Square, em Nova York, será virtual
Dólar fecha acima de R$ 5,50 pela primeira vez em um mês
COMERCIAL

Dólar fecha acima de R$ 5,50 pela primeira vez em um mês

23/09/2020 19:30
Dólar fecha acima de R$ 5,50 pela primeira vez em um mês
Pai de adolescente que matou amiga tem registros de armas cancelados
TIRO NO ROSTO

Pai de adolescente que matou amiga tem registros de armas cancelados

23/09/2020 18:16
Pai de adolescente que matou amiga tem registros de armas cancelados
Polícia Federal cumpre mandados na 75ª fase da Operação Lava Jato
LAVAGEM DE DINHEIRO

Polícia Federal cumpre mandados na 75ª fase da Operação Lava Jato

23/09/2020 17:23
Polícia Federal cumpre mandados na 75ª fase da Operação Lava Jato
Últimas Notícias