Dólar Americano/Real Brasileiro compra R$ 5,0437 venda R$ 5,0469 máxima 5,0453
Euro/Real Brasileiro compra R$ 6,1125 venda R$ 6,1184 máxima 6,1194
15 Jun - 22h22
terça, 15 de junho de 2021
LIDER MAG - MODA - 06,15 E 24/06 - DESK - SUPER
VALE - 500MIL HECT RECUP - Rec B - 11 à 26/06
INVESTIGAÇÃO

Senadores apontam contradição de Wajngarten em depoimento à CPI da Covid

12 Mai 2021 - 20h24Atualizado 12 Mai 2021 - 20h54
Senadores apontam contradição de Wajngarten em depoimento à CPI da Covid - Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia foi marcada por polêmicas no período da tarde desta quarta-feira, 12. Quinta pessoa a depor à CPI, o ex-secretário especial de Comunicação Social Fábio Wajngarten foi questionado por senadores que integram a comissão sobre entrevista concedida à revista Veja em abril deste ano, um mês após deixar o cargo. 

Na entrevista, Wajngarten afirma que o acordo com a farmacêutica Pfizer para fornecimento de vacinas contra a covid-19 não prosperou por “incompetência e ineficiência” da “equipe que gerenciava o Ministério da Saúde nesse período”.

No depoimento de hoje, o ex-secretário confirmou que o governo recebeu, em setembro do ano passado, uma carta da Pfizer ofertando doses da vacina e que o pedido ficou parado por, pelo menos, dois meses. Mas negou ter chamado de incompetente o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

"Incompetência é ficar refém da burocracia, morosidade na tomada de decisões é um problema em casos excepcionais como temos na pandemia. A não resposta da carta [da Pfizer], o não retorno no tempo adequado numa pandemia", disse.

O relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), pediu a prisão do ex-secretário por considerar que ele mentiu à CPI.  “Se este depoente sair daqui ileso, vamos abrir uma porta que depois vamos ter muita dificuldade para fechar. Se não tomamos decisões diante do flagrante evidente, é óbvio que isso vai enfraquecer a comissão.”

Mas o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM) negou o pedido. “Eu não sou carcereiro de ninguém. Eu sou democrata, se ele mentiu, nós temos no relatório [final da CPI] como pedir o indiciamento dele, mandar para o Ministério Público para ele ser preso, mas não por mim, mas depois que ele for julgado. E aqui não é o tribunal de julgamento”, disse o presidente da CPI.

Durante a reunião da CPI,  a senadora Leila Barros (PSB-DF) reproduziu trecho da gravação da entrevista em que Wajngarten usaria o termo “incompetência”, divulgado pela revista Veja na tarde de hoje.

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) defendeu Wajngarten. “O cúmulo do absurdo é a gente ver uma pessoa honesta, falando a verdade aqui, estão tentando tirar uma entrevista como parâmetro do que é verdade ou não que ele fala nessa CPI.”

Ele e Renan se desentenderam e trocaram ofensas. Depois disso, a reunião foi suspensa, sendo retomada pouco após as 19h.

Segurança jurídica

Ainda na parte da tarde, perguntado pelo senador Renan Calheiros, Fábio Wajngarten negou que tenha havido procrastinação para a compra das vacinas.

“Não havia segurança jurídica para a assinatura porque havia uma lacuna legal. Três cláusulas impediram, empacaram e emperraram que a negociação avançasse de forma mais rápida: resolução de conflitos em Nova York, e não no Brasil; isenção completa de responsabilização e indenização; e edição de uma medida provisória para o país elencar ativos e bens em caso de processos internacionais”, afirmou.

 

Fonte: Agência Brasil

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

CNJ aprova resolução sobre orientações jurídicas para casamentos
JUSTIÇA

CNJ aprova resolução sobre orientações jurídicas para casamentos

há 27 minutos atrás
CNJ aprova resolução sobre orientações jurídicas para casamentos
Câmara aprova MP que libera verba para municípios atingidos por chuvas
SEGUE PARA O SENADO

Câmara aprova MP que libera verba para municípios atingidos por chuvas

há 57 minutos atrás
Câmara aprova MP que libera verba para municípios atingidos por chuvas
Novo Bolsa Família avalia pagamento médio de R$ 250 para beneficiário
ECONOMIA

Novo Bolsa Família avalia pagamento médio de R$ 250 para beneficiário

15/06/2021 20:32
Novo Bolsa Família avalia pagamento médio de R$ 250 para beneficiário
Idoso de 80 anos que foi de maca ao banco fazer 'prova de vida' morre
INSS

Idoso de 80 anos que foi de maca ao banco fazer 'prova de vida' morre

15/06/2021 20:30
Idoso de 80 anos que foi de maca ao banco fazer 'prova de vida' morre
Mortes por covid-19 no Brasil somam 490.696 e casos chegam a 17.533.221
PANDEMIA

Mortes por covid-19 no Brasil somam 490.696 e casos chegam a 17.533.221

15/06/2021 20:13
Mortes por covid-19 no Brasil somam 490.696 e casos chegam a 17.533.221
Últimas Notícias