Dólar Comercial compra R$ 5,4666 venda R$ 5,4672 máxima 5,4863
Euro compra R$ 6,6523 venda R$ 6,6552 máxima 6,6782
24 Jan - 15h07
domingo, 24 de janeiro de 2021
MAGAZAN INSPIRAÇÃO - DESK- 24/01
MAGAZAN INSPIRAÇÃO - MOB - 24/01
INTERNACIONAL

Supremo Tribunal da Coreia do Sul confirma condenação da ex-presidente

Destituída em 2017, Park Geun-hye foi condenada a 20 anos de prisão

14 Jan 2021 - 10h35Atualizado 14 Jan 2021 - 10h38Por Da Redação
Supremo Tribunal da Coreia do Sul confirma condenação da ex-presidente - Crédito: Reprodução/Twitter Park Geun-hye Crédito: Reprodução/Twitter Park Geun-hye

O Supremo Tribunal da Coreia do Sul confirmou nesta quinta-feira, 14, a condenação da ex-presidente Park Geun-hye a 20 anos de prisão, num caso de corrupção que levou à sua destituição, em 2017.

A decisão encerra um longo processo judicial após a destituição de Park, precedida de meses de protestos nas ruas. Primeira mulher eleita para o cargo na Coreia do Sul, Park tinha sido condenada em 2018 a 30 anos de prisão por corrupção e abuso de poder.

Os tribunais viriam a reduzir a pena a 20 anos de prisão, na sequência de uma série de recursos da defesa. O Supremo Tribunal aprovou igualmente as multas a serem pagas pela antiga chefe de Estado, no valor de 21,5 mil milhões de won (16 milhões de euros).

Park foi ainda condenada a dois anos de prisão por infrações às leis eleitorais. Se cumprir integralmente as duas penas, a ex-presidente terá mais de 80 anos quando for libertada.

 

Entenda o caso

Park tinha admitido ter recebido ou pedido dezenas de milhões de dólares de empresas sul-coreanas, incluindo a Samsung Electronics, além de compartilhar documentos secretos e ter organizado uma "lista" de artistas críticos das suas políticas, ou ainda de ter demitido responsáveis que se opuseram aos seus abusos de poder.

A Justiça da Coreia do Sul é conhecida pela severidade em relação a antigos chefes de Estado. Quatro dos ex-presidentes ainda vivos foram condenados após o fim de seus mandatos.

O antigo chefe de Estado Roh Moo-hyun suicidou-se em 2009, após ter sido questionado sobre suspeitas de corrupção que envolviam sua família.

Há algumas semanas, o líder do Partido Democrata, atualmente no poder, Lee Nak-yon, admitiu propor o perdão a Park e a Lee Myung-bak, outro ex-presidente condenado, mas as declarações suscitaram protestos tanto da direita quanto da esquerda.

 

Fonte: Agência Brasil

 

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal Roma News
(91) 98469-4559ou clique aqui e fale conosco

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ministério da Saúde afirma que vacina da Pfizer causaria frustração nos brasileiros
COVID-19

Ministério da Saúde afirma que vacina da Pfizer causaria frustração nos brasileiros

há 20 minutos atrás
Ministério da Saúde afirma que vacina da Pfizer causaria frustração nos brasileiros
Em meio a agravamento da pandemia, Portugal elege novo presidente neste domingo
EUROPA

Em meio a agravamento da pandemia, Portugal elege novo presidente neste domingo

24/01/2021 14:00
Em meio a agravamento da pandemia, Portugal elege novo presidente neste domingo
Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo deve controlar gastos
ECONOMIA

Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo deve controlar gastos

24/01/2021 13:42
Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo deve controlar gastos
Reino Unido registra nove casos de covid-19 ligados a variante brasileira
EM ALERTA

Reino Unido registra nove casos de covid-19 ligados a variante brasileira

24/01/2021 12:59
Reino Unido registra nove casos de covid-19 ligados a variante brasileira
Equipes resgatam 11 mineiros soterrados na China
APÓS 14 DIAS

Equipes resgatam 11 mineiros soterrados na China

24/01/2021 12:02
Equipes resgatam 11 mineiros soterrados na China
Últimas Notícias