Dólar Comercial compra R$ 3,9133 venda R$ 3,9147 máxima 3,9514
Euro compra R$ 4,4744 venda R$ 4,475 máxima 0
19 Ago - 16h18
domingo, 19 de agosto de 2018
angelina_front
angelina mobile
FREIO

Vendas no varejo brasileiro sofreram recuo nos últimos meses

09 Ago 2018 - 09h33
Comercio varejista sofreu queda nos últimos meses - Crédito: Marcelo Camargo/Arquivo Agência BrasilComercio varejista sofreu queda nos últimos meses - Crédito: Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil

O volume de vendas do comércio varejista brasileiro caiu 0,3% em junho deste ano, na comparação com o mês anterior. É a segunda queda consecutiva do indicador, que já havia recuado 1,2% em maio. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o IBGE, o volume de vendas caiu 0,1% na média móvel trimestral, mas apresentou altas de 1,5% na comparação com junho de 2017, de 2,9% no acumulado do ano e de 3,6% no acumulado de 12 meses.

Na passagem de maio para junho, a queda foi provocada pelos setores de supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-3,5%), que interrompeu trajetória de dois meses em alta, e de combustíveis e lubrificantes (-1,9%), que registrou o segundo recuo seguido.

Os cinco dos oito segmentos do comércio varejista tiveram alta no período, com destaque para móveis e eletrodomésticos (4,6%), equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (4,1%).

Também cresceram os setores de outros artigos de uso pessoal e doméstico (2,6%), tecidos, vestuário e calçados (1,7%) e artigos farmacêuticos, médicos e de perfumaria (0,9%). O segmento de livros, jornais e papelaria manteve, em junho, o mesmo volume de vendas de maio.

O varejo ampliado, que inclui também os segmentos de veículos, motos e peças e de materiais de construção, cresceu 2,5% de maio para junho, devido a altas de 16% no setor de veículos e de 11,6% nos materiais de construção. O setor também cresceu na comparação com junho de 2017 (3,7%), no acumulado do ano (5,8%) e no acumulado de 12 meses (6,7%).

A receita nominal do comércio varejista apresentou alta 0,6% na comparação com maio, de 5,4% na comparação com junho de 2017, de 4,1% no acumulado do ano e de 3,4% no acumulado de 12 meses.

A receita nominal do varejo ampliado também avançou nos quatro tipos de comparação: 3,4% em relação a maio, 6,7% em relação a junho do ano passado, 6,6% no acumulado do ano e 6,1% no acumulado de 12 meses.

Fonte: Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nicarágua precisa de eleições para 'se redemocratizar', diz secretário-geral da OEA
MUNDO

Nicarágua precisa de eleições para 'se redemocratizar', diz secretário-geral da OEA

há 18 minutos atrás
Nicarágua precisa de eleições para 'se redemocratizar', diz secretário-geral da OEA
Spray contra overdose se populariza nos Estados Unidos
NALOXONA

Spray contra overdose se populariza nos Estados Unidos

19/08/2018 13:20
Spray contra overdose se populariza nos Estados Unidos
Ministros do STF decidem dia 21 se mantém José Dirceu em liberdade
SOLTO OU PRESO?

Ministros do STF decidem dia 21 se mantém José Dirceu em liberdade

19/08/2018 12:46
Ministros do STF decidem dia 21 se mantém José Dirceu em liberdade
Carro de luxo é apreendido com mais de R$ 10 mil em multas
NO PARANÁ

Carro de luxo é apreendido com mais de R$ 10 mil em multas

19/08/2018 12:01
Carro de luxo é apreendido com mais de R$ 10 mil em multas
Governo da Venezuela pede ao Brasil para proteger seus cidadãos
INTERNACIONAL

Governo da Venezuela pede ao Brasil para proteger seus cidadãos

19/08/2018 11:15
Governo da Venezuela pede ao Brasil para proteger seus cidadãos
Últimas Notícias