Euro compra R$ 4,292 venda R$ 4,2933 máxima 4,3084
Dólar Comercial compra R$ 3,7785 venda R$ 3,7793 máxima 3,7922
19 Mar - 16h11
terça, 19 de março de 2019
Unique
FREIO

Vendas no varejo brasileiro sofreram recuo nos últimos meses

09 Ago 2018 - 09h33
Comercio varejista sofreu queda nos últimos meses - Crédito: Marcelo Camargo/Arquivo Agência BrasilComercio varejista sofreu queda nos últimos meses - Crédito: Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil

O volume de vendas do comércio varejista brasileiro caiu 0,3% em junho deste ano, na comparação com o mês anterior. É a segunda queda consecutiva do indicador, que já havia recuado 1,2% em maio. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o IBGE, o volume de vendas caiu 0,1% na média móvel trimestral, mas apresentou altas de 1,5% na comparação com junho de 2017, de 2,9% no acumulado do ano e de 3,6% no acumulado de 12 meses.

Na passagem de maio para junho, a queda foi provocada pelos setores de supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-3,5%), que interrompeu trajetória de dois meses em alta, e de combustíveis e lubrificantes (-1,9%), que registrou o segundo recuo seguido.

Os cinco dos oito segmentos do comércio varejista tiveram alta no período, com destaque para móveis e eletrodomésticos (4,6%), equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (4,1%).

Também cresceram os setores de outros artigos de uso pessoal e doméstico (2,6%), tecidos, vestuário e calçados (1,7%) e artigos farmacêuticos, médicos e de perfumaria (0,9%). O segmento de livros, jornais e papelaria manteve, em junho, o mesmo volume de vendas de maio.

O varejo ampliado, que inclui também os segmentos de veículos, motos e peças e de materiais de construção, cresceu 2,5% de maio para junho, devido a altas de 16% no setor de veículos e de 11,6% nos materiais de construção. O setor também cresceu na comparação com junho de 2017 (3,7%), no acumulado do ano (5,8%) e no acumulado de 12 meses (6,7%).

A receita nominal do comércio varejista apresentou alta 0,6% na comparação com maio, de 5,4% na comparação com junho de 2017, de 4,1% no acumulado do ano e de 3,4% no acumulado de 12 meses.

A receita nominal do varejo ampliado também avançou nos quatro tipos de comparação: 3,4% em relação a maio, 6,7% em relação a junho do ano passado, 6,6% no acumulado do ano e 6,1% no acumulado de 12 meses.

Fonte: Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

OAB decide: quem praticar violência contra a mulher não se tornará advogado
DECISÃO

OAB decide: quem praticar violência contra a mulher não se tornará advogado

há 28 minutos atrás
OAB decide: quem praticar violência contra a mulher não se tornará advogado
Mourão afirmou que Reforma da Previdência criará a confiança que o país precisa
ECONOMIA

Mourão afirmou que Reforma da Previdência criará a confiança que o país precisa

há 38 minutos atrás
Mourão afirmou que Reforma da Previdência criará a confiança que o país precisa
Câmara dos Deputados homenageia mulheres que se destacaram na luta por direitos
DIREITOS HUMANOS

Câmara dos Deputados homenageia mulheres que se destacaram na luta por direitos

19/03/2019 14:41
Câmara dos Deputados homenageia mulheres que se destacaram na luta por direitos
Decreto de Bolsonaro corta 13,7 mil cargos em universidades públicas
EDUCAÇÃO

Decreto de Bolsonaro corta 13,7 mil cargos em universidades públicas

19/03/2019 14:15
Decreto de Bolsonaro corta 13,7 mil cargos em universidades públicas
Bolsonaro e Trump fazem declaração à imprensa em frente à casa Branca. Assista!
ENCONTRO

Bolsonaro e Trump fazem declaração à imprensa em frente à casa Branca. Assista!

19/03/2019 13:39
Bolsonaro e Trump fazem declaração à imprensa em frente à casa Branca. Assista!
Últimas Notícias